Domingo, 27 de Abril de 2008

Barcelos vence Espinho e apura-se para os quartos de final

 

 

O Óquei de Barcelos venceu ontem em casa a Académica de Espinho por 5-4 e apurou-se para os quartos de final da Taça de Portugal.

A equipa barcelense vai defrontar a Oliveirense, em Barcelos, na próxima ronda da competição.

O jogo começou com a equipa da casa a atacar mais e aos 9 minutos de jogo,Cacau com um remate de primeira inaugurou o marcador.

Practicamente na jogada a seguir, Leal enviou a bola para a área onde apareceu Tiago Rafael a desviar para a baliza e a fazer o 2-0.

Quando faltavam 12 minutos para o fim da primeira parte o Espinho teve a oportunidade de reduzir a diferença através de uma grande penalidade mas Tó Rocha mandou a bola à barra da baliza de Ginho.

Como quem não marca sofre, foi o Barcelos a marcar outra vez. Novamente Tiago Rafel a marcar mas desta vez com um excelente remate de fora da área que levou a bola entrar no ângulo da baliza do Espinho.

A dois minutos do intervalo o Espinho reduziu a desvantagem no marcador para 3-1 com um golo de Rui Silva na conversão de um livre directo.

A primeira parte não teve grandes jogadas de génio mas o Óquei superiorizou-se e esteve a vencer por três golos de diferença. No entanto, o Espinho também teve algumas ocasiões para marcar como o "penalty" falhado de Tó Rocha ou então nas jogadas de bola corrida era o guardião do Barcelos, Ginho, a fazer a "mancha".

A segunda parte começou com uma maior postura atacante dos visitantes pois, como era um jogo a eliminar, tinham de correr atrás do prejuízo e essa postura colheu os frutos com o golo de Miguel Viterbo através de um remate do "meio da rua" que apanhou Ginho completamente desprevenido.

No entanto, o Barcelos respondeu e chegou ao 4-2. Nuno Resende concluiu com êxito uma boa jogada de entendimento com Tiago Rafael. Nos festejos, sem intenção, Nuno Resende atirou o stick contra o corpo do árbitro.

Faltavam oito minutos para o jogo terminar quando o Espinho fez o 4-3 por intermédio de Chico Barreira após uma jogada de contra-ataque.

Três minutos depois o Espinho voltou a marcar e empatou o jogo. Chico Barreira bisou na partida mas desta vez o golo surgiu de uma jogada algo confusa dentro da área do Óquei de Barcelos.

A partir daqui nenhuma das equipas quis arriscar visto que faltava pouco tempo para o fim da partida e um deslize poderia ser fatal.

Numa jogada de contra-ataque, com apenas um minuto para jogar, o Espinho queixou-se de uma falta a seu favor mas o árbitro mandou seguir e Cacau no seguimento dessa jogada selou o resultado final.

A partir daqui os ânimos ficaram muito exaltados e o árbitro em menos de um minuto expulsou o treinador do Espinho e um seccionista do clube, devido a protestos pela decisão do juiz não ter assinalado a falta que terminou no golo de Cacau.

Desta forma, o Barcelos eliminou o Espinho numa segunda parte bem diferente da primeira e em que o Espinho acabou por "morrer na praia" depois de conseguir recuperar das desvantagens no marcador.

 

 

Cacau festeja o golo da vitória

Álvaro Gonçalves

publicado por Álvaro Gonçalves às 10:44
link do post | comentar | favorito

.O autor do blog

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Novo endereço

. Júlio Magalhães apresenta...

. Maré volta a Bazar durant...

. FC Porto goleou o Benfica

. H.C.Fão com nova direcção

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds